top of page

Autossabotagem é apenas uma das principais características do Transtorno de Personalidade Dependente

Você joga contra você mesmo! Interferi negativamente contra você e se autodestrói.

Você pode ser seu pior inimigo!


Autossabotagem

Você já deve ter ouvido falar sobre autoboicote ou autossabotagem, mas você sabe o que é ou por que acontece?

É um processo de sabotagem que alguém faz a si mesmo, ações que uma pessoa faz e que acabam por prejudicá-la de alguma forma, essas ações geralmente são inconscientes.


A



ORIGEM

Os traumas infantis podem deixar marcas que refletem em tais comportamentos na idade adulta e, quanto menos a criança foi incentivada e motivada a ter autonomia, independência pelos seus pais ou cuidadores menos a criança aprende a tomar decisões, autocuidado e administrar a própria vida. Estes aspectos do psicodesenvolvimento ficam subdesenvolvidos. Sempre precisará de alguém para cuidar dela. Provavelmente quando criança sentiu muito medo de desamparo, vivia o pânico de ficar só, de não ser cuidada e provida, ou os pais foram hiperprotetores. Esta criança na vida adulta ainda terá um intenso medo de rejeição, de abandono e de solidão e sobretudo de autoinsuficiência.

PENSAMENTOS E COMPORTAMENTOS DISFUNCIONAIS

Desenvolve pensamentos: não consigo viver sozinha, preciso de alguém para cuidar de mim; preciso de ajuda para tomar decisão, pois sempre faço tudo errado; não dou conta nem de mim mesma, como vou ter um filho; estou sempre indecisa entre este ou aquele; preciso de apoio e aprovação para me sentir mais segura; entre outros.

Um dos mecanismos de defesa é a autossabotagem - Joga contra ela mesma, pode ser seu pior inimigo, interferi negativamente contra ela mesma e se autodestrói, para gerar cuidados de outros. Sempre que esta perto do que deseja, sonha, ela própria se sabota, se detona quando está próxima a atingir sua realização.

Por ter medo da vida ficará sempre dependente, sua idade cronológica é diferente da idade emocional, terá dificuldade de admitir a idade adulta, sua independência, liberdade e autossuficiência, prefere sair do jogo da trilha do crescimento. Será sempre adolescente não muda de atitudes frente à vida. A cura está na vida adulta, mas, lhe faltará coragem para sair, crescer e amadurecer.

Muitas vezes justifica seus medos e problemas culpando o outro! O outro que me impede de crescer; não vou por que não me deixam... sempre a culpa é do outro.

Tem tendência de procrastinar, vai deixando tudo pelo caminho e não termina nada, gera culpa, mas, não dá conta de fazer, terminar o que começou se alguém não ajudar ou incentivar.

Não é problema de caráter ou índole é o medo do novo, dos desafios, de crescer e sobreviver por conta própria.

Pode perder interesse no relacionamento, na conquista, na terapia, na ajuda, por medo de crescer, assumir responsabilidade. Sentem medo de não agradar e de decepcionar e perder o colo, o afeto e os cuidados; por vezes se submetem, calam-se, subjugam-se até aos maus tratos e abusos.

PERIGO – Cair em relacionamentos com abusadores, manipuladores e agressores, a tendência é sofrer caladas, para não romper o padrão e por pensar não saber viver lá fora no mundo perigoso, ameaçador, difícil e hostil. Quando se envolvem com parceiros nocivos, sentem culpa ao pensar em romper e, caso o façam, acabam pedindo para reatar ou rapidamente substitui o parceiro para não ficarem sós.

TENDÊNCIA – Atrair pessoas maternais para acolhê-la; marido ou esposa tem que ser acolhedor, cuidador, superprotetor como foi pai ou mãe, figuras muitas vezes idealizadas de super heróis, fortes, mantenedores, os melhores do mundo.

TRATAMENTO - Por ser mecanismos inconscientes muitas vezes não procuram ajuda, procuram psicoterapia muitas vezes por rompimento de relacionamentos amorosos abusivos ou não, mas, que estão sofrendo muito com o rompimento, não têm ideia da real causa de tanto sofrimento.

A Psicoterapia impulsiona ao autoconhecimento que auxilia e liberta! Procure ajuda!

Agende sua sessão online ou presencial através do WhatsApp (11) 93930-6499


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page